5 de Junho | 21h30 | Museu Nogueira da Silva |Braga

Assinalando o 50º aniversário das eleições para a presidência da República Portuguesa, realizadas em Junho de 1958, a Biblioteca Pública de Braga promove a apresentação nesta cidade do livro Humberto Delgado: biografia do general sem medo escrita pelo seu neto, Frederico Delgado Rosa.
Trata-se da primeira biografia de Humberto Delgado, o homem que desafiou Salazar ao proferir uma frase que ficou para sempre gravada na memória dos portugueses, “Obviamente demito-o!”, no decorrer de uma conferência de imprensa que marcou o início daquela campanha eleitoral. Humberto Delgado galvanizou multidões do Norte a Sul do país, tendo sido vítima de uma das maiores fraudes eleitorais da História, acabando por pagar com a vida, barbaramente assassinado às mãos da PIDE, em 1965, a sua coragem.
Estes e muitos outros factos totalmente  desconhecidos até hoje dão corpo à volumosa biografia de 1343  páginas que a Esfera dos Livros acaba de editar, recheada de inúmeras fotografias.

O autor, Frederico Delgado Rosa, nasceu em Lisboa em 1969. É doutorado em Etnologia pela Universidade de Paris X, tendo leccionado História da Antropologia na Sorbonne. É autor da obra “L’Age d’or du totémisme. Histoire d’un débat anthropologique 1887-1929″ (Centre National de la Recherche Scientifique et Maison des Sciences de l’Homme). Ao fim  de sete anos em França, decidiu regressar a Portugal para se dedicar à investigação da carreira militar e política do, general Humberto Delgado. Coordenou o projecto do Arquivo Digital de Humberto Delgado, no âmbito do Programa Operacional Sociedade do Conhecimento. Foi coordenador científico das exposições “Humberto Delgado e a Liberdade dos Céus” e “Humberto Delgado – O General Sem Medo”. Participou como argumentista na realização do documentário Meu Pai, Humberto Delgado (RTP, 2006). É autor de Humberto Delgado e a Aviação Civil, edição comemorativa do Centenário do Nascimento de Humberto Delgado.
A obra será apresentada pelo Doutor Norberto Cunha, professor catedrático aposentado do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho, que tem dedicado parte da sua investigação ao estudo da história das ideias e da cultura do Portugal contemporâneo.
Na sessão promovida pela BPB estará também presente Iva Delgado, filha do general, autora entre outros títulos, de “Braga, cidade proibida” (ed. do Governo Civil de Braga) que relata o que se passou nesta cidade durante o período das eleições presidenciais de 1958.
Recorde-se que a campanha culminou com a proibição de H. Delgado se deslocar a Braga, o que não impediu uma forte carga policial sobre a multidão que aqui o aguardava em 1 de Junho daquele ano.

About these ads