Jacinta Maciel dinamizou esta workshop, no dia 29 de Abril, na Faculdade de Filosofia, em Braga.

“Apesar do horário reduzido, a formação foi suficientemente esclarecedora sobre os cuidados a ter e os procedimentos básicos quando lidamos com o livro antigo.

Partindo de um total desconhecimento sobre o assunto, no final do dia fiquei com noções básicas que me permitirão abordar e tratar com mais cuidado e com outra sensibilidade o fundo antigo da biblioteca da escola onde trabalho.”

Cristiana Lopes| formanda

“Quando a Dr.ª Jacinta Maciel, no final da acção de formação ” Introdução ao Tratamento Técnico do Livro Antigo”, nos pediu para escrever um texto sobre a formação, para ser colocado no blogue da Delegação Regional da BAD/Norte, as ideias começaram a surgir com uma rapidez estonteante.

O difícil não é escrever sobre a acção de formação. Há um ditado popular que diz que as conversas são como as cerejas, eu digo, falar ou escrever sobre um livro é também muito delicioso, é ainda mais saboroso escrever sobre o livro antigo. Porquê? Cada página de um livro, na minha opinião, tem história, tem cultura, tem beleza. É impossível tomar contacto com um livro antigo e ficar impávido e sereno, pois, se pensarmos, na história que o livro traz consigo, no formato, na forma como está encadernado, etc., tudo isso nos transporta para outra época, é isso que é fascinante no livro antigo.

As acções de formação, hoje em dia são essenciais, para o aperfeiçoamento pessoal e profissional do cidadão e muito mais para os profissionais de informação, uma vez que esta nesta era da globalização, chega de uma forma rápida e em grande quantidade, o que torna por vezes difícil o seu tratamento.

Nesta acção de informação em particular, que teve a duração de 6 horas, permitiu-me adquirir noções sobre o livro antigo e sobre as metodologias usadas no seu tratamento técnico. Em termos de vantagens para a minha vida pessoal e profissional foi sem sombra de dúvidas o conhecimento adquirido, apesar de o tempo ser curto, mas também não se pretendia que fosse um curso, mas sim uma acção de formação ou seja, uma introdução ao tratamento técnico do livro antigo.

Em síntese, poderei afirmar que a acção de formação superou as minhas expectativas, e contribuiu para um maior conhecimento da minha parte, em relação aos assuntos a que ao livro antigo diz respeito.

Um bem-haja a todos que trabalharam para que esta formação fosse possível, tendo eu a certeza que em breve nos encontraremos numa outra formação.

Obrigado.

Fernando Luís Carvalho Gonçalves | formando