O Centro de Estudos Lusíadas e a Biblioteca Pública de Braga, unidades culturais da Universidade do Minho vão promover a apresentação do nº 1 da revista Nova Águia, em sessão a realizar no Museu Nogueira da Silva, no dia 2 de Outubro, às 21.30 h.

A “Nova Águia” subintitula-se como uma revista de cultura para o século XXI, retomando e renovando o património do movimento da “Renascença Portuguesa” que teve na revista “A Águia” (1910-1932) o seu órgão de referência e Teixeira de Pascoaes como um dos principais mentores.
O número inaugural de “Nova Águia”, relativo ao 1º semestre de 2008, reúne um conjunto de estudos relativos à ideia de Pátria e à sua actualidade. Essa ideia deu origem a textos de natureza filosófica, poética e crítica, de diversos autores (incluindo um inédito de Agustina Bessa Luís). Este número apresenta ainda o Manifesto da revista.
A “Nova Águia” é editada pelo MIL (Movimento Internacional Lusófono) e dirigida pelos professores Paulo Borges, Celeste Natário e Renato Epifânio, envolvendo já cerca de 500 personalidades aderentes, possuindo 2 núcleos dinamizadores (em Lisboa e no Porto) e contando com o apoio de escritores e pensadores de outros países, nomeadamente lusófonos.
Em Braga encarregar-se-à da apresentação pública da revista e do seu programa o Doutor Renato Epifânio, professor da Fac. de Letras da Univ. de Lisboa e membro do seu Centro de Filosofia.
A sessão é aberta a todos os interessados em debaterem a actualidade da ideia de Pátria e o Manifesto da nova revista.