Caros leitores,

Hoje, enquanto vasculhava a bagagem para decidir sobre o que iria partilhar deparei-me com o estudo LACE: Languages and Cultures in Europe.

Este é o ano dedicado ao Diálogo Intercultural, mas dada a globalização e a heterogeneidade cultural que pauta a nossa sociedade, a aposta e o desenvolvimento de actividades nas nossas bibliotecas e até mesmo em arquivos e museus não se podem confinar apenas a um único ano, devendo, sim, perpetuarem-se pelos objectivos e planos destas instituições doravante.

Assim entre os vários aspectos analisados por este estudo, o LACE alerta da importância do desenvolvimento da competência intercultural. Segundo Peter Franklin [1] esta competência está intimamente relacionada com o desenvolvimento de componentes como os afectivos, comportamentais e cognitivos, sendo que estes podem ser operacionalizados recorrendo à educação e formação de atitudes, habilidades, conhecimento e compreensão.

Além da escola, considero que é nas bibliotecas, arquivos e museus que este tipo de competências podem ser plenamente desenvolvidas, sobretudo se forem criados projectos de trabalho que envolvam os três eixos citados. Por exemplo, actividades como a leitura, as tertúlias, a escrita e a exposição são excelentes para a consolidação desta competência, mas o encadeamento de todas elas num projecto continuado poderá desenvolvê-la ainda mais.

Por isso, e a propósito deste estudo que trago na bagagem reforço esta ideia de trabalho sobre uma mesma temática em equipa. E porque não as bibliotecas, arquivos e museus desenvolveram um projecto em torno deste âmbito ligando-o à história local? Por exemplo, sob o seguinte título: Interculturalidade entre nós! Caberia a cada uma das instituições citadas reunirem-se, definirem objectivos, apresentarem espólio e actividades que poderiam oferecer, criando um programa encadeado que implicasse a visita às três instituições, dando ao cidadão uma visão ampla, profunda e fomentando a competência intercultural.

Por hoje é tudo. Deixo-vos apenas o link do relatório LACE e instigo para avançarem com o fomento desta competência tão crucial para a sustentabilidade da nossa sociedade.

Um abraço e boa semana!

Teresa Silveira


[1] Professor da Universidade de Knostanz na Alemanha e autor do livro Intercultural Interaction: A Multi-Disciplinary Approach tp Intercultural Comunication

Anúncios