27 de Novembro | 21h30
Museu Nogueira da Silva | Braga
entrada livre

A Biblioteca Pública de Braga, unidade cultural da Universidade do Minho, dando continuidade à evocação das Invasões Francesas e suas consequências, vai promover a apresentação do livro « Uma colónia entre dois impérios: a abertura dos portos brasileiros 1800-1808».

É seu autor o professor brasileiro José Jobson de Andrade Arruda, historiador formado pela Universidade de S. Paulo, em 1966, onde fez mestrado, doutoramento e livre docência. Tornou-se professor titular de História Moderna em 1986, tendo exercido o cargo de director de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas do CNPq, entre 1988 e 1991. Exerceu o cargo de Director da Cátedra Jaime Cortesão de 1994 a 1998. É Professor Associado do Instituto de Economia da UNICAMP e Pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação da Universidade do Sagrado Coração (Bauru). Pesquisador do CNPq, lidera um projecto de pesquisa que produz bases de dados como p. ex. o Projeto Resgate da Documentação do Arquivo Ultramarino, de Lisboa. Pesquisador principal do Projecto Temático “Dimensões do Império Português”, financiado pela FAPESP, que está alojado na Cátedra Jaime Cortesão da USP. É membro permanente da Comissão Internacional de Avaliação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia de Portugal, para a área de História e Arqueologia. Publicou 27 livros, alguns em Portugal, mais de 100 artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais, tendo orientado mais de 40 teses de doutoramento centradas na temática do desenvolvimento económico, cientifico e tecnológico da sociedade capitalista.

“Uma colónia entre dois impérios”, foca a abertura dos portos brasileiros, considerada pela tradição historiográfica brasileira o marco inicial da construção do estado nacional brasileiro. Além dessa perspectiva, o livro aborda de forma crítica e reflexiva o choque franco-britânico e a Convenção Secreta de Londres e a colónia entre imperialismos do mercantilismo ao livre-cambismo.

O professor Andrade Arruda, que falará sobre o seu estudo, será apresentado pela Doutora Cristina Moreira, professora da Escola de Economia e Gestão da U.M.