Museu Nogueira da Silva | Av. Central | Braga

16 de Janeiro de 2009 | às 21h30|entrada livre

Em cerimónia a organizar pela Biblioteca Pública de Braga vai ser entregue à Doutora Fernanda Ribeiro o Prémio Raul Proença – 2006.
Este Prémio, que é instituído pela BAD-Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, com o apoio da Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas, distingue estudos originais e inéditos realizados no âmbito da Biblioteconomia, da Arquivística e da Ciência da Informação, tendo sido atribuído em 2006 ao trabalho intitulado Para o estudo do paradigma patrimonialista e patrimonial: a Inspecção das Bibliotecas e Arquivos e o contributo de António Ferrão (1887-1965), recentemente editado pela Afrontamento.

Fernanda Ribeiro nasceu em Vila Verde em 1958, tendo concluído o curso liceal em Braga. Licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (1980), obtendo o diploma do Curso de Bibliotecário-Arquivista da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (1982). Doutorou-se em 1999, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, com uma tese intitulada O acesso à informação nos Arquivos (Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian; FCT, 2003) e fez Provas de Agregação, na mesma Faculdade, em 2006. É actualmente professora auxiliar da secção Autónoma de Jornalismo e Ciências da Comunicação, da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, sendo directora do Curso de Licenciatura em Ciências da Informação, desde 2003. Foi bibliotecária da Biblioteca Municipal de V. N. Famalicão e arquivista no Arquivo Histórico Municipal do Porto. É autora de cerca de 60 trabalhos publicados em Portugal e no estrangeiro, na área da Arquivística e da Ciência da Informação, designadamente sobre indexação em arquivos, classificação e instrumentos de acesso dos arquivos portugueses. Em colaboração com outros autores, publicou os livros Arquivística: teoria e prática de uma ciência da informação (Afrontamento, 1999), galardoado com o “Prémio Raul Proença- 1998”, Universidade do Porto: estudo histórico-funcional (Reitoria da Univ. Porto, 2001) e Das “Ciências” documentais à ciência da informação: ensaio epistemológico para um novo modelo curricular, Afrontamento, 2002). Nos últimos anos, tem dedicado particular atenção às questões da formação em Ciência da Informação.

No decorrer da sessão será apresentado o livro referido (Para o estudo do paradigma patrimonialista e custodial) pelo Doutor Norberto Cunha, professor catedrático aposentado da Universidade do Minho, que considera esta obra “o mais notável contributo, até hoje escrito em língua portuguesa, para o conhecimento histórico das bibliotecas e arquivos portugueses, entre os anos referidos”.

Participarão na cerimónia a Prof. Doutora Paula Morão, directora geral do Livro e das Bibliotecas, e o dr. António Pina Falcão, presidente da BAD.

Anúncios