Disponíveis aplicações informáticas: descrição, gestão de objectos digitais, pesquisa…

Desde meados de Fevereiro que as aplicações informáticas, desenvolvidas no âmbito do projecto DigitArq, estão agora disponíveis, sem encargos e em “open source” para qualquer pessoa ou entidade, no sítio http://digitarq.pt , onde podem ser obtidas mais informações.

Além do Arquivo Distrital do Porto (ADP), estas aplicações são já utilizadas no Arquivo Nacional Torre do Tombo, Serviços Centrais da DGARQ e no Centro Português de Fotografia e estarão brevemente em uso nos restantes arquivos distritais da rede da DGARQ. Até agora, a sua cedência, através de protocolo, contemplou mais de duas dezenas de entidades, entre as quais, o Governo Civil do Porto, o Arquivo da Universidade de Coimbra e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

DigitArq é a designação do projecto que permitiu ao ADP a conversão dos anteriores instrumentos de descrição arquivística e, a partir de 2004, a pesquisa e a leitura de documentos digitalizados através da Internet (actualmente, mas de 700.000 páginas através do sítio do Arquivo Distrital do Porto).

Esta disponibilização das aplicações é um passo importante no apoio directo à comunidade arquivística e às instituições nacionais, um contributo significativo para o tratamento e divulgação do património arquivístico nacional a nível global. As condições de disponibilização permitem a extensão deste contributo à comunidade internacional e, certamente, o reconhecimento internacional do trabalho desenvolvido no nosso país.

António Sousa | Arquivista | Arquivo Distrital do Porto

Anúncios