A 28 de Março de 2008,  nasceu o blogue da bad norte.

A frase que vos proponho para compreensão do meu modo de ler e escrever num blogue, do reconhecimento e da gratidão que devo a todos os que partilham os seus saberes e informações, foi-me inspirada pela Rebecca Blood: “os weblogues podem ser vistos como fontes do conhecimento sobre um assunto particular ou podem estabelecer ligações…”

Falou-se aqui no blogue de muitas de ideias, palavras, acontecimentos, e sobretudo de sonhos, flechas luminosas que tecem a rede que podemos entrelaçar entre nós. Isso mesmo, fizemos ligações. Alguns criaram relações.
O blogue da Bad Norte surgiu nesta confluência de interesses de profissionais, de bibliotecas e arquivos que anunciam, a toda a hora, que pretendem realizar projectos partilhados, encontros numa morada comum.

Ainda estamos a aprender a viver e a aprender como podemos atravessar para o outro lado do espelho, para o lado do leitor, para o lado dos que fazem parte deste todo.
É desta generosa travessia virtual que nos podemos orgulhar de ter começado, na BAD, que já pela sua natureza é uma comunidade.
Então, porque somos profissionais de condição associativa, deixo-VOS aqui um desafio:

Que este espaço seja cada vez mais participativo, promova mais pontos de vista, desenvolva espírito crítico perante as situações profissionais que se nos colocam, nos torne mais unidos e centrados naquilo que nos faz ser profissionais.

Mantenhamo-nos em contacto e VISTAMOS A MESMA CAMISOLA!

Luísa Alvim, que continua a proclamar: Vivam os blogues vivos!

da equipa de redacção do blogue bad norte, que agradece a todos os associados, colaboradores, leitores, autores, comentadores a presença viva: 31.413 !