Decorre no próximo dia 19 de Maio, pelas 19h00, na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga, a apresentação da reedição do livro “Dicionário do livro – da escrita ao livro electrónico” das escritoras Maria Isabel Faria e Maria da Graça Pericão, sob a chancela da Almedina. A apresentação ficará a cargo do Doutor Armando Malheiro da Silva.

Esta obra dirige-se a todos os que intervêm no percurso do livro, seja ele apresentado em suporte tradicional ou electrónico. A abordagem aos assuntos fundamentais que se referem ao livro – escrita, composição gráfica, encadernação, tratamento técnico, pesquisa, multimédia, digitalização, etc. – tenta ir o mais possível ao âmago da questão.

Maria Isabel Faria é mestre em Literaturas Comparadas, licenciada em Filologia Romântica e com o curso de Bibliotecário-Arquivista da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

Maria da Graça Pericão é licenciada em Filologia Romântica pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, possui também a pós-graduação no Curso de Bibliotecário-Arquivista da mesma Faculdade e trabalhou 29 anos na Biblioteca Geral da universidade.

Sinopse:

Esta obra é um trabalho exaustivo, que apenas pôde ter sido levado a bom termo durante anos e anos de elaboração e que nunca estará concluído. Nasceu da circunstância de, na nossa actividade profissional diária, nos termos confrontado frequentemente com dúvidas pessoais, de utilizadores dos Serviços onde trabalhávamos ou de colegas, que por vezes nos procuravam para esclarecer questões ligadas à área que o dicionário intenta cobrir. Começou no tempo do livro em papel e, ainda nele, acabou por considerar todas as formas que as novas tecnologias da informação lhe impuseram. Dirige-se a um universo de utilizadores muito vasto. Tão vasto, que quase pode dizer-se que se destina a quantos, de uma forma ou de outra intervêm no percurso do livro, seja ele apresentado em suporte tradicional ou electrónico. A abordagem aos assuntos fundamentais que se referem ao livro – escrita, composição gráfica, encadernação, tratamento técnico, pesquisa, multimédia, digitalização, etc. – tenta ir o mais possível ao âmago da questão. Mas em matérias colaterais como literatura, estilística, gramática, etc., o destaque é superficial, dado não serem elas a intenção principal da obra. Os termos das entradas são acompanhados pela indicação da acepção em que aparecem considerados e pela definição que lhes corresponde ou pelo sinónimo adequado, no caso de definição inexistente. Em algumas entradas, no campo reservado à definição, ocorrem por vezes explicações que ultrapassam o significado estrito da palavra ou expressão em causa, fornecendo-se informação adicional acerca daquilo que pretendia apenas definir-se.

Para conhecer bem este dicionário é preciso tê-lo à mão, folheá-lo de uma forma quase mecânica, desvendá-lo nos seus meandros. A terminologia do mundo do livro é tanta e tal, que a descoberta vale bem o labor e garante algumas surpresas…

Recensões:

• Rascunho – «Almedina reedita Dicionário do Livro»

• Blogtailors – «Dicionário do Livro»

• Olamtagv – «Sobre um livro sobre o livro»

• RTP – «As Escolha de Marcelo Rebelo de Sousa»

Fonte: Almedina

Anúncios