Conferências do Arquivo Distrital de Braga e do Departamento de História da UM

Na segunda sessão do Ciclo de Conferências do Arquivo Distrital de Braga e do Departamento de História da Universidade do Minho, a 26 de Maio, vai ser apresentado o tema “O Liber Fidei da Sé de Braga: História, Memória e Poder”, pelos professores Luís Carlos Amaral e André Evangelista Marques, ambos da Faculdade de Letras da Universidade do Porto – CITCEM (Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória). O Liber Fidei é umas das “jóias da coroa” do património documental português da Idade Média. A apresentação da sessão será feita por Maria da Conceição Falcão Ferreira, do Departamento de História da UMinho – CITCEM.

O evento vai decorrer pelas 21h30 no Salão Nobre da UMinho, no Largo do Paço, em Braga. A entrada é livre.

De periodicidade mensal, o ciclo de Conferências “História e Memória no Arquivo Distrital de Braga” destina-se a um público vasto, desde alunos, docentes e investigadores universitários, mas também à sociedade em geral, em particular interessados nestes temas e no conhecimento do passado de Braga e da região. Visa dar a conhecer os preciosos fundos do Arquivo e a investigação histórica que a partir deles tem sido desenvolvida. A iniciativa organizada pelo Arquivo Distrital de Braga e pelo Departamento de História da UMinho tem apoio do Conselho Cultural da UMinho, do CITCEM – Instituto de Ciências Sociais da UMinho e da FCT (Fundação para a Ciência e Tecnologia).

Resumo da conferência

Construído no decurso de um tempo longo, entre os séculos XII e XIII, o Liber Fidei Sanctae Ecclesiae Bracarensis nasceu da necessidade de a diocese de Braga fazer valer os seus direitos eclesiásticos e dominiais no quadro do Noroeste peninsular. A construção final deste cartulário explica-se no contexto dos prolongados conflitos com a Igreja compostelana, pelo que não serão de estranhar algumas particularidades da sua estrutura interna, que o distinguem da larga maioria dos cartulários coevos.

Neste sentido, procurar-se-á observar dois pontos em particular: 1) a dimensão historiográfica de uma compilação documental que procura expor, através de uma determinada selecção e organização dos actos, uma versão da grandeza e da legitimidade histórica da Igreja de Braga; 2) os mecanismos de elaboração de uma complexa e longa memória escrita. O Liber Fidei constitui um dos cartulários medievais mais importantes do acervo do Arquivo Distrital de Braga. Pelo seu carácter raro a nível europeu é igualmente bem conhecido além-fronteiras. É por isso verdadeiramente umas das “jóias da coroa” do património documental português da Idade Média.

Anúncios