No dia 14 de Abril, na Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão (ESEIG), realizou-se o V Encontro de Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação (CTDI), onde se reflectiu e debateram as interdependências existentes entre Informação, Economia e Poder. O evento contou com uma vasta assistência de 120 inscritos e um painel de oradores nacionais e internacionais.

A transversalidade do trinómio Informação.Economia.Poder permitiu abordagens muito diversificadas e complementares que suscitaram a ponderação de novas atitudes e soluções para os problemas derivados da crise vivida e sentida pela sociedade no seu todo (governo, empresas e indivíduos).

O programa estruturou-se em três sessões temáticas, além da sessão de abertura e de encerramento.

Na sessão de abertura, a Dr.ª Jacinta Maciel, Presidente da Delegação Regional Norte da BAD, fez uma intervenção de análise crítica das condições do exercício profissional dos profissionais da informação, mas não deixou de apontar caminhos e atitudes susceptíveis de levarem a uma melhoria dessas condições, realçando ainda a importância da intervenção associativa. A sessão de abertura contou ainda com as intervenções da Dr.ª Andrea Silva, Vereadora da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim, do Doutor Flávio Ferreira, Presidente da ESEIG, e da Doutora Cristina Pinto da Silva, Vice-Presidente da ESEIG, além da Coordenadora da Licenciatura em CTDI, Doutora Ana Lúcia Terra.

Na primeira sessão da manhã, foram discutidos os aspectos inerentes ao retorno de investimento em serviços de informação, onde ficou claro que essa aposta pode trazer vantagens organizacionais efectivas. A Doutora Georgina Araceli Torres (Universidade Nacional Autónoma do México) demonstrou como a criação de um espaço virtual de investigação pode permitir a racionalização dos processos inerentes à colaboração dos intervenientes nos processos de pesquisa. O estudo dos factores que influenciam a valoração económica que os utilizadores da Biblioteca On-line do Conhecimento (B-on) atribuem aos recursos que esta ferramenta oferece foi o objecto da abordagem da Dr.ª Luiza Mello (CIDEHUS-Universidade de Évora). Por seu lado, a Universidade Católica do Porto, representada pela Dr.ª Maria João Pinto e pela Dr.ª Sofia Fernandes, demonstraram de forma muito clara que os serviços de informação, em especial a Biblioteca de Ensino Superior, desempenham um papel insubstituível para desenhar uma estratégia de sucesso da organização, desde que adoptem uma postura proactiva e criativa, mostrando-se visíveis na sua própria organização e no seu meio ambiente circundante.

Na sessão sobre informação e comportamento organizacional, o Doutor Valentino Morales López (Fondo de Información y Documentación para la Industria – INFOTEC-México) apresentou algumas reflexões sobre o contributo da informação informal para a criação de conhecimento dentro das organizações, conhecimento esse que contribui inequivocamente para o seu sucesso. Esta perspectiva foi aprofundada com a apresentação da Doutora Joaquina Barrulas (Centro de Investigação e Desenvolvimento do Instituto Superior Autónomo de Estudos Politécnicos – Lisboa) relatando a sua experiência internacional com os Centros de Futuro, enquanto espaços de trabalho colaborativo propiciadores de capacidades de inovação.

Na última sessão, sobre Informação Empresarial, a problemática da gestão da informação e/ou gestão do conhecimento foi abordada pelo Eng.º José Ribas, (Wipro Retail) realçando que não basta a boa gestão dos artefactos documentais para que as organizações possam extrair da informação o valor e o poder que ela tem inerente a si. Já o Eng.º António Paulo Santos (ESTGF/IPP) demonstrou as potencialidades do software livre Alfresco na criação de um repositório digital. Por fim, a Dr.ª Marsília Roque (VSPT- VAT Systems Portugal) apresentou a sua experiência na área da informação fiscal, explicitando os desafios e as vantagens que as empresas enfrentam à escala europeia ao nível da harmonização tributária.

Os trabalhos terminaram com a sessão de encerramento, onde o Presidente da INCITE, antigo aluno de CTDI, Júlio Anjos, sublinhou a complementaridade das três temáticas do Encontro, Informação.Economia.Poder, e o valioso contributo que os profissionais da informação podem dar na busca de soluções para a crise. Também a intervenção do Doutor Salvador Araújo, Presidente do Conselho Pedagógico da ESEIG, foi no sentido de evidenciar a ligação entre a informação e o poder, mas sem descurar a vertente económica.

Com esta iniciativa, a ESEIG e a Licenciatura em CTDI deram mais um contributo para a dinamização da área científica e profissional da Ciência da Informação.

 Ana Lúcia Terra

Anúncios